Pular para o conteúdo principal

[Comic-Con 2013] O Painel de Breaking Bad

O painel de "Breaking Bad" na Comic-Con 2013 aconteceu nesse domingo, 21/7, em San Diego, Califórnia. É a segunda vez que a série participa do evento e provavelmente essa será a última. A série teve uma marcante presença no ano passado e esse ano não foi diferente. O painel foi um dos mais disputados e terminou sendo ovacionado pelo público.

Bryan Cranston (Walter White), Aaron Paul (Jesse Pinkman), Anna Gunn (Skyler), Dean Norris (Hank Schrader), RJ Mitte (Walt Jr.), e Bob Odenkirk (Saul Goodman) juntaram-se ao criador e produtor executivo Vince Gilligan no palco do evento, onde relembraram os principais momentos da série e comentaram os assuntos recorrentes da última temporada de Breaking Bad.

"Estou satisfeito com o final", disse Gilligan durante o painel.

O painel começou com um vídeo com a retrospectiva da série. "Todas as coisas ruins devem chegar a um fim".

Assista o vídeo aqui.

Em seguida, o painel trouxe um pouco de choque quando Cranston subiu ao palco vestindo uma máscara de Walter White. Ele se parecia com ele mesmo - até que ele tirou a mascara e tinha cabelo. Ele disse que usou a máscara em torno da convenção e que foi muito divertido, um dos momentos mais engraçados que já passou na Comic-Con. Durante o início do painel ele e Aaron Paul brincaram com a máscara, com beijos e tudo mais.

Então é exibido uma cena referente ao episódio "Blood Money", que marca a volta da série.

Leia a descrição aqui. (Spoiler)

Naturalmente, a discussão voltou-se imediatamente para o assunto de Walt e sua transformação de anti-herói a vilão. "Eu acho que cada pessoa pode executar uma gama de emoções", disse Cranston. "Sob as circunstâncias corretas, desespero, necessidade, ganância, seja qual for o caso, depressão... você aperta os botões no momento certo e você pode se tornar perigoso. E foi o que aconteceu com Walter White."

Quando foi o momento em que Walt se tornou vilão? Isso tem sido discutido frequentemente, e Cranston tem sua própria opinião. "Para mim, realmente, foi no primeiro episódio, quando ele decidiu tentar tornar-se alguém que ele não era", diz ele. "E foi isso. Ele estava em uma ladeira escorregadia, e ele vendeu sua alma".

E o que veremos do personagem no restante da 5ª Temporada? "Ele está no negócio do império", diz Cranston. "O ego dele está chegando. Ele nunca sentiu isso antes em sua vida. Para ter esse tipo de poder como um adulto. Chegou a ele, tornando-o muito impotente nesse sentido."

Antigo companheiro de Walt, Jesse Pinkman, interpretado por Aaron Paul, diz que Jesse tem passado por muita coisa - em grande parte por causa de Walt. Indo para a última temporada do show, ele está com medo deste homem.

"Ele era apenas um garoto perdido... lutando para encontrar o seu caminho, buscando desesperada necessidade, alguma orientação, e ele encontra Walter White. Agora ele só quer ficar o mais longe possível dele e tentar permanecer vivo."

Nem tudo foi tristeza e arrependimento, embora, Aaron Paul também gritou seu slogan favorito: "Yeah bitch!" Ele grita, acrescentando que "não consegue nem contar" quantas pessoas gritam isso em cima dele todos os dias.

A esposa de Walt, Skyler, teve seu próprio caminho ao longo da série. "Ela era uma espécie de paralelo de Walt em que, eu acho, ela tinha sonhos adiados, da mesma forma que Walt fez desde o início", diz Gunn de sua personagem. "A vida realmente jogou algumas bolas tortas, e lidou com isso da melhor forma possível."

"Ao longo do caminho ela fica pensando: se eu fizer isso vai torná-lo melhor; se eu fizer isso vai fazê-lo melhor; mas na verdade, cada ação levava apenas torná-lo ainda pior", completa.

A sala silenciou quando Mitte falou sobre crescer em conjunto. Ele começou no show com 14 anos de idade e em breve completará 21. "Passei toda a minha vida de adolescente em 'Breaking Bad", diz ele. "É que eu sou hoje."

"A maioria das pessoas tinham o ensino médio. A maioria das pessoas tinha escola. O que eu tinha era "Breaking Bad, completa.

Norris e Odenkirk falaram sobre seus personagens. "Eu acho que [Hank] é selado com a moralidade e não pode contorná-la, e talvez isso seja uma coisa boa ou talvez isso seja uma coisa ruim", diz Norris. "[Saul] Ele sabe como fazer um show", acrescenta Odenkirk.

Durante o painel, um membro da platéia, vestindo uma camiseta "Heisenberg", questionou sobre os momentos favoritos dos atores da série. "Certamente, algum diálogo icônico sai", diz Cranston, entregando alguns momentos memoráveis. "A cena mais impactante que eu acho é quando Jane morreu. Walt permitiu que a jovem morresse. "Paul e Cranston, rindo, também lembraram de uma cena em que eles estão presos no deserto com seu trailer. Eles fingiram que a câmera estava com problemas, para que eles pudessem fazer uma tomada adicional em que Jesse sugere a construção de robô, em vez de uma bateria.


Outro fã perguntou se os atores acharam difíceis os desenvolvimentos de seus personagens e se foi difícil de aceitá-los. "Não poder andar era complicado e ter que usar algum tipo fralda", responde Norris. "Quando Jesse atira em Gale foi um momento que obviamente o transformou numa pessoa muito ruim", responde Paul, por sua vez. "Ele matou provavelmente o cara mais legal do show." Para Cranston, a morte de Jane foi particularmente muito difícil. Paul concordou que era um ponto da virada de seu personagem também.

Cranston também revelou que o roteiro da cena da morte de Jane foi mudado. Originalmente, Walter teria empurrando as costas de Jane para que ela se sufocasse e não "apenas" ter deixado ela se sufocar com seu vômito, naquela posição. Sendo assim, Walter estaria ligado bem mais diretamente à morte de Jane. Mas ele estava decidido que era cedo demais para a mudança drástica de Walt, em um ato tão notório.

Mitte, por outro lado, disse que ele sempre gostou de interpretar Walt Jr, embora às vezes ele ficou surpreso com o quão alheio o seu personagem foi. Odenkirk diz que Saul é ainda mais apaixonado por seu próprio caráter. "O que pode ser dito?", pergunta ele. "Ele é o personagem mais perfeito do show."

"Foi uma temporada não tão dramática como em outros momentos", diz Gilligan de seu momento favorito. Ele descreveu um episódio na 1 ª temporada em que Walt se recusa a aceitar ajuda, quando um velho amigo, agora rico, se oferece para pagar por seus tratamentos de câncer. "Eles atiram-lhe um colete salva-vidas, e ele diz nesse quarto episódio da série, essencialmente:" Não, e ele volta a cozinhar metanfetamina".

"Nós realmente percebemos que tinha alguma coisa com esse personagem", acrescenta.

Fim do painel.

Mais Imagens do Elenco no Painel:

    

Para outras imagens, acessem o nosso álbum no Facebook

Vídeo Completo do Painel: 

  

Comentários