Pular para o conteúdo principal

[Leitor Escritor] "Porquê Breaking Bad é sensacional"


Autor: Gabriel Raiol

(Com spoilers)

Breaking Bad é sensacional.

Há tantos pontos os quais eu poderia ressaltar sobre essa série para provar a minha premissa, mas vou me ater a um: A evolução dos personagens e a conexão surreal que há entre os dois protagonistas da série, Walter White e Jesse Pinkman.

Nos é mostrado no início de tudo esses dois personagens. Walter White, um pacato professor de química levemente frustrado com a sua vida que acaba de descobrir ser portador de câncer de pulmão e Jesse Pinkman, um típico viciado em drogas, traficante meia boca e de conexões duvidosas. Em que possível universo duas pessoas tão distintas poderiam vir a se tornar parceiros? É aí que Vince Gilligan faz a sua mágica.

O roteirista explora brilhantemente os questionamentos morais e tomadas de decisão que temos na série, conduzindo o telespectador à dúvida de como aquele caos terá um desfecho perante a tantas pontas abertas e tantos personagens envolvidos. Porém uma coisa me chamou atenção do início ao fim da série foi a relação entre White e Pinkman, e há tantos momentos pelos quais eles passaram juntos, como a vez que o trailer ficou sem bateria no deserto, ou quando Walter atropelou os 2 traficantes para que Jesse não fosse morto, a vez que Gale foi morto por Jesse para que eles sobrevivessem. São tantas tomadas de decisão em que eles não optam entre uma boa e uma má alternativa, mas sim por aquela menos prejudicial. Esse é o ponto todo da série: As escolhas feitas por eles, sejam elas boas ou ruins.

Dentre todos esses momentos, eu tenho um favorito. Ao final da 2ª temporada, Jesse fica emocionalmente destruído devido à morte por overdose de Jane, e Walter vai em uma casa de drogados para buscá-lo, e Pinkman desaba em choro nos braços de Walter. Bem, todos sabemos que Heisenberg é um sociopata e não faz escolhas que não atendam a seus interesses, mas ali vemos um breve momento de real preocupação com o seu parceiro. Há um toque de paternidade, inclusive. É uma cena linda.

Na 5ª temporada, temos Heisenberg com uma enorme reputação no mundo do crime, tendo sua metanfetamina azul tida como a melhor do mercado de drogas, inclusive enviando-a para o exterior. Pinkman está afastado, e sempre foi o lado mais emocional dessa parceria, pois apesar de ter cometido assassinatos para não ser morto, isso o atordoa, e ele decide sair do negócio. Ele descobre sobre a jogada de Walt usando Brock para obter sua ajuda na emboscada contra Gus Fring, fica furioso e decide entregar o parceiro para o cunhado de Heisenberg, Hank, que trabalha na Narcóticos e está no calço de Walter. Nesse ponto, Walter põe a cabeça de Jesse na mão de um grupo de presidiários. Percebem o quanto isso difere de como tudo começou?


Mesmo após tudo que os dois passaram, chegando ao ponto de delação e vontade de se eliminar, no episódio final da série nos é mostrado algo inusitado: Walter joga Jesse para o chão, e mata toda a gangue de Jack com uma metralhadora em um dispositivo acionado através de um alarme de carro. Em seguida, tem a chance de matar Jesse, mas não o faz. Após isso, entrega a arma a Jesse, que por sua vez tem a chance de se vingar, e também não o faz. Na cena final, há uma troca de olhares entre os dois, e um leve aceno com a cabeça. Nada foi dito. Palavras não eram necessárias. Aquele olhar cabia apenas a eles dois, e dizia “Ei, eu sei por todas as merdas que a gente passou, mas finalmente acabou”. Aquele, apesar de não parecer, foi o momento de redenção dessa dupla, que apesar de todos os ocorridos, nos fez torcer por eles do início ao fim.

Que série brilhante e tocante, muito obrigado Vince Gilligan.


A coluna "Leitor Escritor" é um espaço que dedicado aos leitores do site que nos enviam textos originais, explanando opiniões, compartilhando teorias, homenagens, entre outros. Caso tenha interesse em participar da coluna, entre em contato através do e-mail do site: contato@breakingbadbrasil.com