Easter Eggs e Curiosidades de "To'hajiilee" 5x13

O episódio que terminou sem terminar. "To'hajiilee" deixou-nos boquiabertos, imaginando qual cabeça levaria a primeira bala. Ninguém levou, por enquanto, mas esse episódio não serviu "apenas" para deixar-nos loucos, mas também foi palco de ótimos easter eggs e curiosidades para os fãs, aqueles que não infartaram na cena final, degustarem. Vamos a eles:

— O nome do episódio obviamente é referente à reserva indígena de Navajo, no Novo México, anteriormente conhecida como reserva de Canoncito, a oeste da cidade de Albuquerque . Possui uma área de 314,911 km² e claro que você lembra que o piloto da série foi gravado lá. Até Jesse lembrou! O episódio trouxe várias rimas visuais em referência ao episódio piloto de Breaking Bad.

— A caneca que Todd dá para Lydia beber seu chá tem uma imagem de uma bandeira americana que diz: "Estas cores não funcionam", uma ironia que provavelmente se refere à cena em que Todd não consegue dar uma coloração azul para a meth que ele produziu.

— Já que estamos falando na caneca, o batom que vimos marcado nela é da diretora do episódio, Michelle MacLaren, e não de Laura Fraser, atriz que interpreta Lydia.

— E mais uma vez vimos alguns dos personagens sendo filmados atrás de grades. No episódio anterior vimos Hank e o quadro de Marie sendo focados dessa forma, e agora foi a vez de Walter, Lydia e Todd. Quer dizer alguma coisa? Não estou dizendo nada, mas em se tratando de Breaking Bad...


— Vi gente achando estranho o celular de Walter funcionado no meio do deserto. Não tenho confirmação de qual operadora é o celular de Walter, muito menos se cobre aquela área. Levanto a bola para vocês debaterem.

— Músicas do episódio: 

"She Blinded Me With Science", música de Thomas Dolby usada como toque do celular de Todd.
"Oh Sherrie", música de Steve Perry ouvida de fundo no momento em que Todd oferece o chá para Lydia.
"Thunder Island", música de Jay Ferguson ouvida momentos antes do celular de Todd tocar.

— Pra fechar, montei um vídeo de como seria o fim desse episódio caso eu fosse o diretor. No momento pensei que o episódio terminaria da forma que o vídeo abaixo sugere, e acredito que traria bem mais ansiedade e impacto para o próximo episódio, além de um número maior de ataques cardíacos nos telespectadores. Concordam?

  

Dessa forma o próximo episódio começaria com o início do tiroteio, sem interrupção, levando o telespectador a loucura.
Tecnologia do Blogger.