Pular para o conteúdo principal

Better Call Saul: "Expenses" 3x07 [Review]


E os irmãos sequem se digladiando, mesmo que 
apenas um lado tem lutado nesse momento.

E o lado em questão, claro, é o lado de James Mcgill. Chuck termina o episódio anterior deprimente, pedindo ajuda. Mesmo não contente com o resultado da sentença de Jimmy, Chuck parece ter seguido em frente, porém, os efeitos colaterais ainda estão presentes. 

E foi disso que tratou o episódio "Expenses", sétimo da terceira temporada. Não impactante quanto muitos que vimos nesse ano, contudo, competente. Deu continuidade à trama e trouxe aquela calmaria antes da tempestade.

Jimmy sofre com as consequências. Apesar de sabermos que isso é temporário, sua situação é digna de dó. Se humilhar pra vender seus comerciais para TV, fazendo de graça, ou melhor, mesmo sem condições, pagando para fazê-los. Mas a vida é assim, você sempre tem o que merece, e, Jimmy tem pagado por seus erros. 

Sem dinheiro, com dívidas, sem poder advogar, ele tenta ganhar dinheiro da outra forma que sabe: golpes. Mais uma vez ele leva Kim consigo, porém a situação é bem diferente dessa vez: antes fizeram por brincadeira, agora, por precisão. Os olhos de Kim chegam a ficar marejados com a situação, contudo, estranhamente, termina o episódio meio que concordando com a trama.

Mas não antes da grande jogada do episódio, quando Jimmy tenha reaver una parcela de seu seguro, pago antecipadamente e que sabe que não iria conseguir receber. Se recebesse, ótimo, mas sua intenção foi dar continuidade à guerra contra seu irmão, tentando afetá-lo de alguma maneira.


Ele disse muitas verdades ali: "Estou me acabando naquele serviço comunitário", "Sendo roubado por todos os lados", "Meu carro não liga", enfim. Com lágrimas de crocodilo nos olhos ele diz a palavra mágica: "Meu irmão está mentalmente doente".

Pronto, tarefa cumprida. Chuck será afetado de alguma maneira pela seguradora, talvez um impedimento de advogar. Vamos acompanhar os próximos capítulos dessa guerra que está longe de terminar.

Falando em guerra, outra começa a tomar corpo. É uma guerra particular, interna, mas que poderá chegar a pontos espetaculares se nossas teorias forem confirmadas.

Nacho, desde o episódio anterior. colocou em sua mente que irá matar Hector Salamanca e já sabe como: envenenamento ou algo do tipo usando aquelas cápsulas.  

Mas, porém, contudo, todavia... Sabemos que Hector não irá morrer assim e sabemos também que Nacho não é visto em Breaking Bad. Presumimos uma morte para Nacho e presumimos também que após esse rolo Hector acabará em uma cadeira de rodas. 

Estamos três anos antes do momento que começamos a acompanhar Breaking Bad. Portanto, definitivamente, a situação que levou Hector terminar em uma cadeira de rodas irá ser mostrada em Better Call Saul, Indubitavelmente. 

Estado quase vegetativo, paraplégico, sem falas. Esse veneno pode causar um grave AVC? Não tenho dúvidas. Capsulas vazias? Acho difícil pelo peso. Mas deve colocar algo para despistar.


Mike acabou entrando nessa trama e tem interesses em comum com Nacho. Grandes situações estão por vir nessa reta final. 

Não vejo nada de tão importante que possa acontecer no núcleo de Gus, ele anda sumido, sendo extorquido e seguindo em frente com planos para o super-laboratório. Acompanhará essa guerra a distância e qualquer resultado lhe interessa.

Dito tudo isso, teorizando todos os fatos e imaginando os lados, podemos classificar também esse episódio como ótimo, mesmo não tendo momentos impactantes. Quando eles ocorrerem (e vão), o impacto terá bem mais notoriedade.

Comentários